terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Sonho qualquer



Sonho qualquer


A alma nua e transparente
Exposta
Transbordando de amor
Ofertando-se atraente
Sedutora
Sem um pingo de pudor

(...)

Naquele clima envolvente
Ofegante
Deixado-se dominar
Sendo agressiva e obediente
Sádica
Sem medo de se entregar

(...)

E cada vez mais atraente
Livre
No ápice do prazer
Satisfazendo-se totalmente
Extasiada
A ponto de enlouquecer

(...)

Acalmou o corpo e a mente
Exausta
Sonhando um sonho qualquer
E adormecendo calmamente
Linda
De alma, se fez mulher.


Milla Borges