quinta-feira, 25 de junho de 2009

Páginas



São os ventos soprando
É a vida que toma outro rumo
Eu passo por ela sonhando
Os sonhos de fé e consumo
A estrada é sinuosa
Cada curva é uma cilada
Mas sigo impetuosa
Em frente minha jornada
Se encontro uma armadilha
Uso a magia dos versos
De tudo se desvencilha
Os meus poemas dispersos
É sonho fingindo que é vida
É vida virando história
E eu a ser conduzida
Brincando de criar memória
Passam pessoas e fatos
Provocando os meus sentimentos
Entre verdades e boatos
Entre pausas, pontos e acentos
Nas palavras desse presente
Meu futuro se profetiza
Nas páginas do “atualmente”
Me tornei assim poetisa


Milla Borges

51 comentários:

  1. Meu amor,

    Que texto lindo!
    Tão suave, mas ao mesmo tempo tão intenso.
    Acho que retrata claramente toda a sua intensidade e o teu brilho.

    Você sabe usar as palavras como poucas pessoas. São sentimentos exprimidos e sintetizados em alguns versos.

    Te amo, minha poetiza linda!

    Beijoos

    ResponderExcluir
  2. Encantadíssima com o seu poema. Belo e delicado!
    Parabéns!

    Beijos
    Nike

    ResponderExcluir
  3. Que bom, a pessoinha tá com a com alma em transe. Bom te ver assim, tranquila, dizendo sua poesia suave e linda. Taí, gostei!
    Bjns.
    Tia

    ResponderExcluir
  4. os ventos que vem junto com a chuva
    são os mesmos que balançam o cabelo das mulheres

    a estrada que hoje está esburacada
    amanhã pode se tornar a nova obra de arte

    ao mesmo tempo que pessoas morrem por fatalidades
    ao mesmo tempo nasce um novo membro da familia

    sempre tem o lado inverso das coisas
    o lado bom e o lado mau
    a luz e a escuridão
    o doce e o salgado
    o sol e a lua
    ahh de ter pessoas que vivenciam os dois lados, pq qualquer coisa, qualquer pessoa, qualquer oportunidade, terá seu momento inesquecível

    e enquanto o mundo gira e o sol seca as roupas
    nascem talentos, como a Fabricante de Sonhos
    que encanta com palavras
    e sonha com o que consegue sonhar.


    eu sempre me perco nos comentários, não sei se fujo do assunto, mas eu leio seu post e escrevo as primeiras coisas que me vêem a cabeça

    ^^

    tenha um ótimo fim de semana

    =*

    esse texto mostra que vc sabe conduzir as palavras

    ^^

    ResponderExcluir
  5. bom dia querida, tem um selo pra ti no meu blog...

    um otimo fim de semana...

    http://hrbher.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Perfeito simplesmente perfeito...

    Se é que tem como ser simples uma obra de arte....

    Adoro esta aqui Milla....

    ResponderExcluir
  7. Lindo!
    Adorei a imagem também,muito bacana.
    Tava sumida eim.
    Que bom q voltaste.

    Bjks.

    ResponderExcluir
  8. 'Oi Milla...tava meia sumida daqui, sem tempo sabe, mais já estou de volta viu^^
    Ain que eu tava morrendo de saudades de ler seus textos, você sabe que sou sua fã neh?!
    Lindoo poemaa, estou encantadaa...

    bjoo's no ♥

    =]

    ResponderExcluir
  9. .é sempre as.cendente o caminho de uma linha recta

    de sinuosidades tantas

    onde nos espantas

    com os teus poemas.

    :)

    .um beijo meu.
    .um bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  10. E que poétisa minha querida amiga... fiquei encantado com sua maneira de te descreverses como a optima poétisa que és... a forma como escreves e como mantens os teus leitores agarrados ao ecrã sem perder uma unica letra dos teus manuscritos... adorei..

    beijo meu

    ResponderExcluir
  11. sim sim
    e uma linda poetiza

    é bom ter essa possibilidade de extravasar
    de dar vida
    de falar da vida
    é bem isso que tu disseste
    "É sonho fingindo que é vida
    É vida virando história"

    lindo demais

    beijos

    ResponderExcluir
  12. Lindo! Só isso que consigo dizer agora.

    P.s: Muito obrigada pela força, viu? Foi difícil mesmo o negócio que aconteceu comigo (a competição trágica). Mas, com certeza, você tá certa em dizer que isso serve pra me fortalecer. Fortaleceu mesmo e me deu mais desejo ainda de treinar e melhorar a cada dia mais.

    :*

    ResponderExcluir
  13. Linda poesia!!!

    Para alguns os versos são um refúgio, algo que ninguém nos toma.
    A vida é cheia de ciladas e tentamos nos livrar delas de alguma forma, onde a sua é poetizar pelos quatro ventos para a todos os ouvidos alcançar!!

    desculpa não ter vindo aqui com maior frequencia o meu pc tá com problemas, mas farei o possível pra vir mais vezes

    bjoOo ;D
    Gabi

    ResponderExcluir
  14. Tens verdadeiramente o poder das palavras amiga...e vir aqui é se tornar aprendiz deles....fico feliz ness a sua jornada pela vida...de obstaculos e liçoes....fico feliz de tb estar neste caminho..quem sabe a gente não se encontre qualquer dia destes em alguma curva qualquer..

    ResponderExcluir
  15. Milla,

    Vem aqui, vem.. me dá aquele abraço? Você sabe ser linda na forma de defender os seus. Obrigada pelo apoio e pelas palavras que emocionam. Vi lá seu comentário e adorei.

    Beijo grande, menina linda.

    Que sua semana seja cheia de amor e de luz!

    Adoro você!

    Rebeca

    -

    ResponderExcluir
  16. Milla...
    Segue sempre a estrada da Poesia... aquela que conduz teus passos até ao sonho!!!


    Doces beijos!

    ResponderExcluir
  17. Mila,
    obrigada pela visita querida,
    tem o Selo,Aceita um café?que sela uma amizade,e o selo do blog,é um carinho
    Boas energias

    ResponderExcluir
  18. AMO poesia ritmada. Tento escrever, mas é complicado unir melodia e conteúdo.

    Belo trabalho, flor.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  19. "São os ventos soprando
    É a vida que toma outro rumo
    Eu passo por ela sonhando
    [...]
    Nas palavras desse presente
    Meu futuro se profetiza
    Nas páginas do “atualmente”
    Me tornei assim poetisa"

    Lindo poema. viraste uma borboleta?

    ResponderExcluir
  20. Poema suave, belo
    sonhos escondidos
    por entre vírgulas
    e pontos
    e o amor a ser
    transmitido.

    obrigada, linda semana prá vc tb..
    bjos!

    ResponderExcluir
  21. Tudo cabe numa estrofe
    Tudo cabe nas entrelinhas né? Lindo poema
    **

    ResponderExcluir
  22. às vezes a vida de um poeta não é tão tensa, tão dramatica como a escrevemos, mas a diferença é que podemos transformar pequenos acontecimentos em fatos de incrivel e maravilhosa importância, não sei se isto acontece com vc tbm, mas sempre que venho aki, me identifico com sua maneira de escrever, utilizando muito bem as rimas e contando belas histórias e otimos fatos.
    beijos

    ResponderExcluir
  23. Grato pelo comentário no metro das artes, Fabricante!

    É a vida que toma outro rumo
    Eu passo por ela sonhando

    Ou em outras palavras:

    Vida, minha vida
    Olha o que é que eu fiz
    Deixei a fatia mais doce
    da vida
    Na mesa dos homens
    De vida vazia
    Mas vida, ali, quem sabe
    Eu fui feliz
    (Vida, de Chico Buarque)

    Estive por aqui passando pela vida.

    ResponderExcluir
  24. Lindíssimo seu blog!

    Adorei o post tb!

    Escreve muito bem...

    Parabéns!

    Bjs.

    ResponderExcluir
  25. Oi linda que poema divino! Desculpe minha ausência, mas agora estou de férias na escola e terei mais tempo para os amigos, então passarei mais tempo por aqui.
    Obrigada pela sua adorável visita, bjsss e uma linda samana para você!

    ResponderExcluir
  26. Ei, Milla!

    Adoro vento, sabia? E adoro suas palavras e esse seu jeito de fabricar sonhos!

    Um beijinhooo, um beijãooo!

    Pedro Antônio - A TORRE MÁGICA

    ResponderExcluir
  27. Olá!
    Este é um comentário-convite:
    Estou começando uma promoção em meu blog e ficarei muito feliz se você participar.
    Conto com você.
    Beijos e fique com Deus.

    ResponderExcluir
  28. Gostei da comparação que você fez, faltam pessoas assim criativas e com dom das palavras.

    ResponderExcluir
  29. Lindíssimo, fiquei literalmente embasbacado, rsrs
    Muito bom teu canto...
    bons dias

    ResponderExcluir
  30. Oi, ficou lindo, a vida as vezes exige demais daqueles que ela sabe que são capazes de vencer na vida.
    Ah, já arrumei o meu blog (A Vida Um Enigma...), espero vc lá. bjs

    ResponderExcluir
  31. E que poetisa...Parabéns:)
    Beijo de um anjo

    ResponderExcluir
  32. "É o sonho fingindo que é vida"´,
    e quando é a vida que se esconde atrás de um sonho, acho bem mais doloroso querida...
    beijinhos grandes e obrigado pelos teus constantes miminhos para mim lá na manta de retalhos.

    ResponderExcluir
  33. É na vida

    que se aprende o ofício do poeta!

    Bjs

    ResponderExcluir
  34. "É sonho fingindo que é vida"

    Amei esse verso. Me fez pensar na quantidade de vezes em que tenho a nítida sensação de estar vivendo não algo ilusório, no sentido de ser falso, fraude, mas como se fosse uma brincadeira de criança, quando a gente finge viver a vida real. Confuso? É, eu sei que é. Os sonhos são assim mesmo, meio nebulosos, incríveis, sem muita pretensão de serem entendidos. Adorei o post. Bjs.

    ResponderExcluir
  35. Amigaaa! o texto ficou maravilhoso adorei...

    ResponderExcluir
  36. Humn, enquanto lia seu post, escutava ao fundo uma música do The Who, "Quadrophenia".
    Quanto ao seu post, o "Ecos do Meu Silêncio" se sente parte dessas páginas.
    Quanto a figura ilustrativa, bem linda!

    Agora a minha reclamação: que negócio é esse da senhorita ficar tanto tempo sem dar as caras no "Ecos do Meu Silêncio"? E quando aparece, é resolve fazer um barulhinho bem baixinho com as suas poucas palavras?!
    Aaaaaaaaah, menina! Some não :)

    Beijão, fica bem...

    ResponderExcluir
  37. Miga linda...
    Parabéns...
    Lindo texto...
    Vc sempre nos surpeendendo...
    Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  38. E usa a magia dos versos de maneira impecavel, diga-se de passagem. ^^

    Não é facil eu gostar de uma poesia metalinguistica, mas só hj li duas (a sua é uma delas) incriveis entre os blogs q visito.
    Dia de sorte ^^


    Eu to trocando de blog e te aguardo no novo, tá? ^^
    www.euthiagoassis.blogspot.com

    ResponderExcluir
  39. Oi minha linda, demorei mais passei pra deixar uma mensagem
    pra vc.Beijo grande no seu coração.


    "Saiba sorrir para a vida a fim de que ela seja a sua própria alegria de viver. A partir daí, a felicidade estará permanentemente ao seu lado."
    (Iran I. Jacob)

    ResponderExcluir
  40. Oi minha linda demorei, mais passei pra deixar uma mensagem pra vc.Beijo no seu coração.


    "Saiba sorrir para a vida a fim de que ela seja a sua própria alegria de viver. A partir daí, a felicidade estará permanentemente ao seu lado."
    (Iran I. Jacob)

    ResponderExcluir
  41. Belo poema, Fabricante. Cheio de sugestões imagéticas e vigor de linguagem criativa. Muito bonito!

    ResponderExcluir
  42. Oi querida! Passando para lhe desejar um lindo fim de semana, beijosss...

    ResponderExcluir
  43. . venho deixar um beijo

    e o desejo de uma boa semana.

    :)

    sempre,
    paulo

    ResponderExcluir
  44. com saudades de um novo texto vim ler este de novo, lindo!!!


    beijinhos e uma óptima semana

    ResponderExcluir
  45. Gostei desse poema cheio de ventania...
    Bjs

    ResponderExcluir
  46. Miiiiilaaaa!
    Hei, visite esse site http://www.in-edit-brasil.com/
    O festival de documentários musicais estará no RJ a partir do dia 09/07. Visite o site pra conferir as salas de exibição.
    Humn, agora não tem desculpas!

    Beijão, fica bem...
    Aliás, está tudo bem? Vc anda sumida, rsrs.
    :D

    ResponderExcluir
  47. Milla,
    lindo teu poema,como retrata bem a mutação da vida.
    Parabéns

    ResponderExcluir
  48. Gostei tanto, que comento outra vez. Sabe, que o mistério das palavras às vezes pode ajudar a desvendar o sentido do caminho? Tenho sérios motivos para acreditar que o seu está tomando contornos mais definidos, e isso é muito bom. Não sei onde ele poderá levá-la mas tenho quase certeza que voce está aproveitando muito a caminhada, e isso é o mais importante. Bjns. Tia

    ResponderExcluir
  49. Cada vez mais surpreso com sua escrita, que venham paginas e páginas a fio, rs
    Bons Dias

    ResponderExcluir

Deixe aqui um pedacinho do seu sonho...
Obrigada!