segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Sobre o olhar


Olá pessoal!


Hoje, o poema que vou postar não fui eu que escrevi.
Eu o ganhei do meu namorado, Tiago Marins.


Ti, obrigada por tudo.
Pelas palavras, por esse amor tão bonito, por gostar de mim, por ser meu grande amor e amigo.
Minha vida sem você não teria graça.

Obrigada por ser assim... Tão Tiago Marins... Tão meu!

Eu te amo!

Milla Borges


Sobre o olhar


Tão fascinante quanto intenso
Inevitável razão pro torpor
Congelamento momentâneo
Inevitável fuga da dor


Não é calmo, nem é manso
Não é rude, nem agressivo
Capaz de absorver o bem e o mal
Nem é certo, nem é indeciso


Me perdoa e me condena
Me seduz e me devora
Me acalma e me atormenta
E espera
Sem pressa (...)
Com calma
Domina minha alma

Traz a pureza e a malícia
Traz o Sol a cada manhã
Traz sentido à minha vida
Minha cura
Minha loucura (...)
A morada
Onde repousa o meu amor.

Tiago Marins