quarta-feira, 22 de abril de 2009

Muito mais


A verdade é:
- Eu quero o mundo!
Não no sentido de querer o mundo só para mim e nem desejo dominá-lo.
O fato é que eu quero tudo.
Quero fazer tudo.
E já identifiquei o meu carrasco: O Tempo.
Sim, porque em meio à rotina, ao dia a dia, maldito ou bendito, que me consome inteira, me falta o tempo.
As 24 horas do meu dia se tornaram curtas demais para essa jornada que chamo carinhosamente de vida (por mero costume ou conveniência).
Uma vida é pouco... Eu precisaria de duas vidas para fazer tudo que eu quero.
Duas vidas, e eu teria tempo...

“Uma vida é muito pouco
Para tantos afazeres
Tempo corre feito louco
Atropelando meus deveres
Duas vidas bastariam
Para gozar minha vontade
As horas se estenderiam
Dando a mim a liberdade
De realizar o meu desejo
De visitar outros países
Ver amigos que não vejo
Ou conhecer minhas raízes
Poder dormir um dia inteiro
Sem horário para acordar
Plantar uma árvore no canteiro
Com coisa alguma me preocupar
Escrever um livro de poesia
Tomar aulas de violão
Mais uma vida caberia
Essa seria a solução
Entre coisas tão diversas
Que pretendo realizar
Nessa minha vida inversa
E o tempo há de ajudar
Muitos sonhos ainda tenho
Para viver intensamente
Não me adianta franzir o cenho
Que isso não muda o presente
Só me resta implorar
Pois não me darei por vencida
Até Deus me escutar
E me ceder mais uma vida!”

Milla Borges