quinta-feira, 25 de junho de 2009

Páginas



São os ventos soprando
É a vida que toma outro rumo
Eu passo por ela sonhando
Os sonhos de fé e consumo
A estrada é sinuosa
Cada curva é uma cilada
Mas sigo impetuosa
Em frente minha jornada
Se encontro uma armadilha
Uso a magia dos versos
De tudo se desvencilha
Os meus poemas dispersos
É sonho fingindo que é vida
É vida virando história
E eu a ser conduzida
Brincando de criar memória
Passam pessoas e fatos
Provocando os meus sentimentos
Entre verdades e boatos
Entre pausas, pontos e acentos
Nas palavras desse presente
Meu futuro se profetiza
Nas páginas do “atualmente”
Me tornei assim poetisa


Milla Borges