quarta-feira, 17 de março de 2010

Chuva e Ciclo




Está chovendo.
Uma chuva intensa e espessa que pede licença aos céus para se derramar sobre a terra dos homens.
Eu a observo e a sinto tão gelada e forte.
Uma força que me toca e se conecta a mim através dos meus sentidos.
Água que é nuvem. Nuvem que é leve.
Eu sou essa chuva. E cada gota dessa água.
Sendo metamorfose e renovação do estado físico e da essência, num constante desaguar de si mesma.
E depois...
Cansada de escorrer pelas ruas, pelas palavras, pelas paredes e pelos sentimentos, ser capaz de evaporar, subir aos céus e tornar a ser nuvem. Ser leve.
Envolvida e feita de leveza, flutuar livre, até que o peso natural, das coisas naturais dessa vida, me obrigue a desaguar... A desabar novamente.
Ainda está chovendo...
Este é o ciclo da chuva. O que há de mais natural nesse mundo, diante dos meus olhos.
É também o meu ciclo de leveza, densidade, renovação...
E hoje, eu só quero chover...

Milla Borges

24 comentários:

  1. Você choveu em mim e molhou os meu olhos com este lindo post....

    ResponderExcluir
  2. Chova alegria e transborbe o meu rio de felicidade.
    Lindo o texto!

    Não há nada mais renovador que sentir a chuva cair na pele. Parece que tira todas as impurezas e te refaz.

    Em breve blog novo!

    Será q esse é o último post aqui?

    Eu te amo demais!

    Continue escrevendo assim.

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  3. hum... fez-me lembrar do meu último domingo... quando deixei que as gotas precipitadas tocassem antes em mim do que em qualquer outra matéria de semelhante consistência física..

    :P

    o melhor do ciclo, certamente, é a renovação.

    :)

    ResponderExcluir
  4. Se metamorfosear-se em gotas geladas caindo de um céu sem estrelas, porém não menos belo em seu tom cinza cálice. É quando a chuva cai e abraça toda a linha do horizonte, lavando a alma do mundo, que a gente pensa como é bom fazer parte deste ciclo.
    .
    Muito lindo Milla, como sempre.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. A gente chover pra fazer sol, né? :D
    Muito doce e inteligente, viu?
    Lindo mesmo!

    Beijo, Milla.

    ResponderExcluir
  6. quem me dera ser mais nuvem...

    lindo escrito

    beijos

    ResponderExcluir
  7. olá querida!
    valeu pelo comentário no meu blog, o "caminhando entre panos" ...

    sim! sou atriz tb!
    que bom encontrar gente de teatro na blogosfera!
    e sim... o texto original é mto bom mesmo! =)

    fizemos exercícios com base nele, inclusive esse texto que eu postei.
    estou seguindo seu blog agora...
    e tb pretendo voltar mais vezes... mas seu eu sumir por aqui, é a falta de tempo tá?
    nao liga nao... rsrs

    bjos bjos ;)

    ResponderExcluir
  8. É o poema mais bonito que eu já li aqui até hoje.

    "Cansada de escorrer pelas ruas, pelas palavras, pelas paredes e pelos sentimentos, ser capaz de evaporar, subir aos céus e tornar a ser nuvem. Ser leve."

    Não gosto de me dispor como ponto de referência pra falar da poesia de ninguém, mas nesse caso é um toque particular porque essa relação de aderência e entrega com a poesia muito tem me tocado, me comovido, e então eu apareço aqui e percebo essas águas (como lê minhas coisas, deve saber que tenho uma relação com as águas de grande intimidade, admiração e, ao mesmo tempo, procura) e essas águas me sabem subir e descer, visita os pólos contraditórios e dizem que sim e que não. Essa nuvem, essa leveza, sensibilidade perdida na queda da chuva, achada em si mesmo no contato com a terra, mas solta de si em seu devir... ah, minha amiga, tudo isso me chora!

    ResponderExcluir
  9. A terra molhada faz com que o campo floresça
    Beijos
    Juliane

    ResponderExcluir
  10. Que lindo este poema, você ser chuva e depois ser nuvem, lindo demais.
    "O que as vitórias têm de mau é que não são definitivas. O que as derrotas têm de bom é que também não são definitivas."
    José Saramago

    Obrigado pela amável visita.
    Abraços com carinho

    ResponderExcluir
  11. Na minha janela soteropolitana sempre chove, mesmo quando não chove.

    ResponderExcluir
  12. Eu as vezes faço chover sem ter chuva.
    Águas salgas lavam meu rosto...

    Amei o poema.

    Bjks.

    ResponderExcluir
  13. Eba,que bom que voltou a postar :D
    adoro muito seus textos, todos sao lindos, sem excessoes.
    :D

    ResponderExcluir
  14. Menina linda,

    Estamos numa correria só, tentando conciliar trabalho com viagem de amor, por isso, assim que chegarmos da lua de mel, o carinho de sempre vai ser cheio de felicidade e sem pressa.

    Beijo bem grandão.

    P.s.: Milla, fiquei emocionada com seu comentário.

    Rebeca

    -

    ResponderExcluir
  15. Oi Menina Fabricante de Sonhos...

    Perdoe-me pelo sumiço, nem vou tentar explicá-lo, vou apenas pedir desculpas...

    Mas eu sempre volto, sempre me lembro de vc e deste blog maravilhoso...

    Lindo texto Menina Fabricante de Sonhos...

    Tenha um final de semana abençoado...

    Bjsssssss!

    Dany Ziroldo

    ResponderExcluir
  16. olah fabricante
    ^^

    eu li seu texto faz alguns dias mas não sabia o que dizer
    ultimamente estou mto transtornado
    vc viu no meu blog ...

    eu achei que tinha achado minha alma gemea
    de tanto que me dei bem com a garota
    mas tdo esta mudando
    e minha vontade de desaparecer aumenta mais e mais
    =/
    desculpa não ter vindo comentar mais

    prometo vir mais vezes ^^

    fugir um pouco desse amor que só me faz chorar
    =')

    queria te encontrar em baixo de uma arvore, num banco, numa praça
    pra poder desabafa tdo
    mas não tenho ideias de onde se fabricam os sonhos
    =p

    agradeço a visita
    obrigado pelo comentario ^^

    se eu precisar de ajuda, que provavelmente vou
    eu vou te pedir ajuda sim
    afinal esse lobo alem de estar ficando velho, daqui a pouco ta morrendo de parada cardiaca por não achar um amor verdadeiro ou por ficar reprimindo mtas coisas

    bom era isso

    bjins fabricante
    continue fazendo ótimos textos ^^
    e como anda o livro?

    =***

    ResponderExcluir
  17. Milla...

    Pedes-me um verso que eu faça...
    e penso no teu olhar
    sereno e cheio de graça
    que deixas no teu passar!


    BeijOOOOOOO
    AL

    ResponderExcluir
  18. Belo texto, belas palavras.
    A chuva traz uma lembrança de tristeza, mas é o ciclo da chuva e natural desse mundo como vc mesmo disse no texto.
    Estou seguindo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Milla... Que lindo!!!
    Que caia a chuva então.
    Você é uma querida viu.
    Grande Abraços

    ResponderExcluir
  20. Ah, e como é maravilhoso chover, chover muito, pra depois virar rio...

    Adorei seu cantinho. Seja bem vinda ao meu, quando quiser aparecer...

    Uma beijoca, e bons sonhos.

    ResponderExcluir
  21. Também gosto da chuva e às vezes me sinto ligar à ela de uma forma estranh. Deve ser isso...
    Gosto muito de ler seus textos. E estou esperando o livro, hein?
    Bjs!

    ResponderExcluir
  22. Recomeçar é renascer para a vida
    Reconstruir é reparar os danos
    Siga em frente sem olhar p'ra trás
    Não te censures, pois somos Humanos!
    (Pequenina)

    Te desejo um domingo com carinho
    Abraços Eduardo

    ResponderExcluir
  23. ' Milla, que texto lindxo amiiga^^
    Me senti a própria chuva aqui tbm, vc com esse seu talento, vai longe minha lindxa, nunca desista de escrever e sim, entregue-se a esse Dom que Deus te deu, amém!!!
    Q Ele te proteja hoje e sempree\\*
    bjoo's no ♥

    Josy*

    ResponderExcluir
  24. Um ciclo que apesar de ser nublado.. passa.. e nos traz mta felicidade!!
    bjos

    ResponderExcluir

Deixe aqui um pedacinho do seu sonho...
Obrigada!