sábado, 6 de março de 2010

Provocação



Brincando com as palavras, com os conceitos... Sem misturar a palavra e o sentido.
A verdade é que sempre conto uma história, por trás de uma outra história.

Texto sobre uma experiência...

"No lugar do verbo, eu fiz silêncio.
Não uni as orações com advérbios.
Excluí as vírgulas e fui apenas reticente...
Uma provocação dialética.
Para os olhos distraídos e para as mentes cansadas, eram apenas e tão somente palavras...
E, sim... Usei de ironia...
Descrevi o “nada”, o “sem importância” da maneira mais bonita.
E houve o aplauso.
Mas, que fique claro, eu nada quis dizer.
Eram só palavras...
Organizadas e belas.
E olha só que coisa interessante:
Para quem viu além das letras, a comunicação se estabeleceu.
Há aqueles que leem com os olhos, mas há os que leem com a alma.
Para estes, surgiram vírgulas, pontos, pausas e advérbios e...
E assim nas entrelinhas contei uma história.
Quem imaginou, criou por si e me deu os créditos.
Mas na verdade a história é sempre do ouvinte ou do leitor...
Então entendi que a palavra não dá conta do intelecto...

Quanta ironia!!!

Foi só uma provocação dialética."

Milla Borges.


www.twitter.com/millaborges

20 comentários:

  1. Cada um interpreta de uma maneira...
    O intelecto, o conhecimento prévio, a criatividade e a experiência que cada pessoa tem influencia diretamente na forma como ela irá entender o que alguém escreveu...

    Bjinhos.

    ResponderExcluir
  2. "Descrevi o “nada”, o “sem importância” da maneira mais bonita."

    Fico imaginando aqui, que maneira seria essa.

    Digo as entrelinhas escondem as histórias mais bonitas, os versos mais certos. Que nós sejamos reticências, sempre!

    ResponderExcluir
  3. E para quem conseguiu ver para além das letras, conseguiu ver tanta coisa....
    Bjinho com luar da

    SOL

    ResponderExcluir
  4. Só que escreve sabe realmente o que sente...mas os que leem com a alma conseguem compreender nos um bocadinho...
    Beijo d'anjo

    ResponderExcluir
  5. Mesmo compreendendo de maneira diferente - ou não - o que escreve, gosto tanto quando vejo que atualizou suas palavras aqui neste cantinho, sabia? beijos e boa semana Iêda

    ResponderExcluir
  6. Palavras escritas, que contam uma história, de outra história.
    E palavras jamais ficam sem nada dizer!

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. "A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios... Por isso, cante, ria, dance, chore e viva intensamente cada momento de sua vida, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos..."
    Charles Chaplin

    Desejo uma linda semana com muito amor e carinho.
    Abraços

    ResponderExcluir
  8. Tem um selo na Curiosa pelo dia da Mulher.
    Lhe ofereço com muito carinho,
    Sandra

    ResponderExcluir
  9. VENHO OFERECER O SELO DE 100 SEGUIDORES DESSE LINDO BLOG.
    http://sandraandradeendy.blogspot.com/
    ESPERO POR VC. LÁ. ESTE Nº SÓ POSSIVEL PORQUE VC. FAZ PARTE DELE.
    CARINHOSAMENTE,
    SANDRA

    ResponderExcluir
  10. quanto tempo q naum passava por aqui...
    q saudades....
    perfeito esse texto menina!!!
    meus mais sinceros parabéns!!

    http://hrbher.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. ahh, outra coisa...eu estou terminando de diagramar um pequeno livro q estou escrevendo...mas estou cheio de duvidas..como vc esta mais adiantada, poderia me dar umas dicas??
    naum quero ser inconveniente...
    bjs

    ResponderExcluir
  12. Adoro essa maneira com que vc usa as palavras e a maneira que vc brinca com elas e as diversas formas que elas podem tomar.

    Adoro ler te ler e reconhecer uma pedacinho da Milla em cada verso.

    Em breve novo blog!!!

    Eu te amo demais, minha linda!

    Beijinhoooos!

    ResponderExcluir
  13. A sua provocação
    Dançou valsa em meu coração
    E em seus dialetos
    Encontrei um texto secreto
    Onde a emoção triturou a razão
    E as vírgulas e os pontos
    Nada mais eram, que enfeite do conto
    Onde nas entrelinhas, você se escondia
    nesta sua fabrica de magia...

    ResponderExcluir
  14. Mas a interpretação também depende do escritor e de como ele venha utilizar as palavras. Eu gosto daqui porque teus textos são sempre adequados e literatos, muito bons de ler. Tem gente que ilustra os textos, enfeita as palavras e só fazem cansar a leitura. Cada um interpreta de um jeito, mas é imprescindível a qualidade da escrita.
    Eu que sou tua fã viu? E tenho um carinho enorme por esse espaço.
    Eu tenho twitter sim: @escisca.
    Já vou te seguir. Beeeijos

    ResponderExcluir
  15. Por vezes é do silencio que surgem grandes discursos.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  16. ;) nao tenho twitter moça,
    mas já lá passei pelo seu.
    nunca entendi bem como
    isso funciona... boa semana!

    ResponderExcluir
  17. Querida Milla,

    prazer em visitar seu cantinho novamente... Um mimo de poema que a sua delicadeza poética lhe permitiu tecer... Bj e obrigada pelo carinho.

    Úrsula

    ResponderExcluir
  18. Oi Milla, quanto que identifico-me com tudo isso que vc disse... Essa questão de não escrever para dizer nada, ou falar de coisas sem importância, de repente dizer tudo, de repente fazer sentido para quem lê...

    Muito bonito seu texto, adorei.

    Beijo querida, obrigado pela visita.

    ResponderExcluir
  19. Olá!
    Sempre que estiver com sede de arte, passa lá no metro e glub glub glub.

    Vai se sentir saciada!

    Abraços.

    ResponderExcluir
  20. falar sem nada dizer, ou dizendo algo para apenas alguém perceber

    ResponderExcluir

Deixe aqui um pedacinho do seu sonho...
Obrigada!