segunda-feira, 19 de julho de 2010

Dama da noite



Olá, sonhadores!

Numa noite dessas, estava eu conversando no terraço com o meu sogro, quando ele me mostrou uma flor... Linda... Um perfume incrível!
Ele me disse que essa flor se chama Dama da noite.
Ela se abre durante a noite, exala seu aroma e enfeita a madrugada... No raiar do dia, ela morre...
Alguns, poderiam ter visto tristeza, ao olhar para esta flor, de vida limitada...
Eu vi poesia...

"Cada vez mais, a noite cresce em mim.
A cada estrela que nasce ao brilho do olhar.
Recolho da noite a serenidade enfim.
Para tanto, me dou, sem de fato me doar
À escuridão que eu tento pertencer
Dama da noite, o seu estonteante aroma...
Torno-me a flor do seu anoitecer
Por sua beleza, o luar me toma.
Plantada no ar, minha pétala alva
Uma flor ao vento, sem raízes...
Pela manhã, a morte que salva
Da eterna noite, das horas felizes...
Regada é a flor com a água da vida
Fonte de amor por natureza
Lágrimas derramam-se agradecidas
Pela contemplação da singela beleza
(Há um tom de alegria, outro de tristeza)
-Eu respiro poesia!
Gotas de orvalho, às folhas enfeitam
Nuvens noturnas bailam ao vento
Poesia do céu, seus versos espreitam
A suavidade e pureza de cada momento
Sinto a inebriante sensação de unidade
Tudo aquilo me possui e me fascina
Para Lua, reverência à majestade
Para mim, a lembrança de menina.
À dama, meu mais profundo respeito,
Que o sonho seja o solo e a base
Pingos das horas escorrem sem jeito
Para que o amanhecer se atrase..."

Milla Borges


~~~~ ઇ‍ઉ ~~~~ ઇ‍ઉ ~~~~ ઇ‍ઉ ~~~~ ઇ‍ઉ ~~~~ ઇ‍ઉ ~~~~

Boas novas!
O Alienatio Mentis está cheio de novidades!
Anuncio minha nova postagem no Alienatio Mentis!
Uma filosofia de quem observa as pessoas e o seu tempo...
Basta clicar aqui:

http://millaborges.com/blog/

Há também, no quadro Mentes Convidadas, textos de duas blogueiras, que conheci aqui, na Fábrica de Sonhos!

Mary Jane, do blog: Psicografias de uma mente confusa
http://psicografiasda.blogspot.com/

Mikaele Tavares, do blog: Pensamentos de uma garota
http://mikaelepensamentos.blogspot.com/

Aguardo vocês para o chá!

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Ser confiante


Sinta essa luz que vem de cima... É clarão.
Feito de branco reluzente e lilás aromático, e brilha no céu porque o vento espelha...
Feche os olhos e apenas sinta essa luz.
O ar tem perfume de rosas...
Cheiro bom.
Tente perceber o que se passa comigo agora... É algo novo...
É algo bom. É prazer de vida...
É felicidade brotando dos poros, passeando pelo sangue.
Sentimento vivo, intenso. Da cor da paz...
Alto, porque não alcanço suas causas...
É a própria causa, porque hoje, vivo suas conseqüências...
Faz bem, porque é Ele quem está no comando...
Um algo que cria ordem a partir do caos.
Um algo que leva às lágrimas, que seca as lágrimas.
Instala-se no corpo. Onde?
Dentro.
No coração faz a morada, e por isso tudo é tão leve agora... Quero que sinta isso...
Quero que sinta a vida leve. Suave e forte, no alto, bem branco e bem lilás...
É o que quero transmitir também.
Não desejo esse bem só pra mim. Não sou digna de tanta felicidade, mas é mais forte que eu...
As coisas acontecem e o porvir é mais segurança que mistérios... Não há mistérios.
Há a fé de que está tudo bem...
E está.
Tudo novo.
Renascido.
O que se enrola, desenrola, por ser tão natural...
É tão simples e ao mesmo tempo incompreensível.
Desafia a razão, mas a emoção nunca esteve tão certamente inclinada.
Ah! Feche seus olhos e se permita sentir... É amor.
Inspire esse amor...
Você também merece! Eu que me julgo tanto, julgo sempre...
Tão errada e imperfeita...
Eis que o Criador tocou com sua luz a criatura perdida.
Enfim me encontrei.
Ah! É amor. Amor maior. Não tem como não ser amor.
Amor real.
É isso...
Amor.
Recebido e doado.
Ele é por mim.
E eu por Ele.
Sinto...
Sinta...

"Nesta noite sopra o vento
Eu só penso em Teu abraço
Perco-me para achar o Teu alento
Vestígios de qualquer movimento
Que me guie até Teus braços
Para que eu repouse o meu cansaço
E me renove em Tua presença
Para que eu renasça em Teu amor
Faça Tua morada em mim, sem pedir licença
Pois sei que queres que eu vença
Toda tristeza, toda angústia, toda dor
Para que eu viva plenamente com você, Senhor.

Eu que antes vivia em um escuro beco
Não suportava o peso da minha cruz
Eu que era, sim, um galho seco
Hoje sigo no caminho da Luz.
Sinto-me envolvida por Teu amor infinito
Não há sentimento maior ou mais bonito

No céu, estrelas brilham por mim
Do céu, se inclinas para me ouvir
Hoje sei que estás sempre comigo
Só você é meu refúgio, meu abrigo
A melhor razão para sorrir."


Milla Borges