domingo, 1 de agosto de 2010

A falta


Meus dias nunca mais foram os mesmos...
Tornaram-se frios à medida que a saudade foi vagarosamente, dolorosamente, se instalando em cada um de meus espaços.
Em todas as palavras, há essa falta.
Em cada canto da casa, há essa falta.
A falta mora em minhas lembranças, no meu passado.
Faz parte do meu presente, e certamente, me acompanhará nos passos futuros...
É algo assim, como uma ferida que nunca cicatriza, sabe?
Um universo de solidão instalado no peito e ativado a cada data especial, a cada cheiro familiar, a cada música de Chico Buarque...
Quando tudo o que preenche a alma se esvazia, o coração chora.
Hoje, meu coração é uma poça salgada de lágrimas...
Um dia, o que foi tirado de mim, causou uma dor eterna.
Não sou inteira.
Como ser, sem o meu melhor e mais precisos pedaço?

Eu sinto falta...


Dos cafés da manhã na cama...
Das bolinhas de sabão na janela do 4º andar...
De dar milho aos pombos na praça XV...
Das filosofias acerca das canções de Secos e Molhados...
Das sextas feiras de pizza e vinho no Baixo...
Dos papos... Risadas... Da amizade. Do amor...
Daquele abraço.
O abraço...

Eu lembro tanto...


De quando me deu o livro Água Viva da Clarice...
(E Assim, despertou uma paixão que ainda hoje, vive)
Dos Natais em que se vestia de Papai Noel...
(O meu Papai. O bom velhinho)
Dos sonetos de Vinícius de Morais que recitávamos...
(Nosso favorito, Soneto da Fidelidade, que hoje, tanto me serve)
Do Jardim Zoológico e do parque de diversões...
(As brincadeiras do Macaco Tião / Nós dois na montanha russa)
Do meu quarto que um dia foi pintado de lilás...
(E nele, tudo se acabou...)

Levo de você a mania de ler, o prazer de escrever, a habilidade para os vícios, o coração bom...
Guardo comigo, seu cheiro, sua lembrança, suas fotos, seu jogo de xadrez, seus livros, seus poemas...

Sempre terei tuas marcas em mim...
É com a tua imagem que eu quero sonhar...

Sempre haverá um bom momento nosso para ser lembrado...
É o seu sorriso o que eu quero imaginar...

Sempre guardarei todas as tuas palavras de carinho...
É a sua voz que eu insisto em escutar...

Sempre haverá a falta...
Para sempre faltará...

Milla Borges




Aproxima-se o dia dos pais e eu só desejo que receba o meu amor, onde quer que esteja.

Que Papai do Céu te guarde...