segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Peito rasgado, verbo solto, boca molhada de beijo.


“... Rasguei o peito.
Rasquei mesmo...
Eu hein...
E soltei o verbo também.
Eu precisava falar, liberar tudo isso que estava aqui atravessado na garganta.
Eu precisava muito me fazer esse favor, porque todas essas indefinições estavam me tirando o sono, eu estava meio paranóica, sabe... Tudo era um salto, tudo um pulo, tudo um susto.
E eu não sou de viver assim não... Prezo muito minha tranqüilidade, minha paz de espírito... E também não sou chegada a “mimimi”.
Disse, disse. Fez, Fez. Quer, quer. Não quer, dane-se!
Então, eu fui lá... Fui lá em busca da verdade... Porque eu também não tenho medo de dor nenhuma não. Quer dizer, ninguém gosta de doer, né... Mas se precisar eu sofro mesmo. E dane-se! Dane-se de novo! Me acabo de chorar. Choro até desidratar, até não ter mais lágrimas pra cair. Sofro dois, três dias...  (Às vezes, até mais... Depende da dor, né...) Mas depois passa... Passa ué. Puff! Some. Um dia eu acordo, e “cadê aquela tristezinha que estava aqui? O gato comeu!”
Me enchi de coragem e fui lá rasgar meu peito, abrir o coração, me dar essa chance de saber... De saber de mim, de saber o que fazer de mim e de tudo isso que eu sinto.
Cheguei lá, cheia de atitude... Ele me olhou assim, meio de canto, meio de lado, um pouco assustado... Não esperava...
Olhei bem na cara dele, no fundo dos olhos.
Aí eu disse: “Olha aqui, rapaz. É o seguinte... Eu tenho em mim, bem aqui ó, um milhão de sentimentos bonitos que são todos seus. Tenho aqui ó, um milhão de planos e idéias que, numa boa, só farão sentido se for com você. Não que eu não possa me desfazer de tudo isso se essa não for a sua vibe. Eu até posso. E até consigo. Mas é que eu não quero. Não quero abrir mão de nada que tenha a sua presença, a sua lembrança, a sua memória, o seu cheiro... Enfim... Sabe de uma coisa? Eu vim aqui pra saber qual é a tua. Porque, na boa, na boa mesmo...”
E nesse momento, ele me calou com um beijo...”

 
Milla Borges

 

2 comentários:

  1. Pois é menina..Nossa mente fica confusa quando não enxergamos direito, então vem o outro e desanda nossos pensamentos..Mas, acho que devo lhe desejar parabéns, né? rs

    ResponderExcluir
  2. Olá!!!!!

    Gostei do teu canto e fiquei aqui, lendo tudo de tão lindo!!!!
    Voltarei mais vezes!!!!

    Beijos!

    ResponderExcluir

Deixe aqui um pedacinho do seu sonho...
Obrigada!