quinta-feira, 27 de junho de 2013

É possível


Será que eu vou caber na medida do possível?
Será que eu vou ser a possibilidade cabível (nos seus sonhos)?
Eu que nem alcanço alguns de meus pensamentos mais estranhos, conseguirei passar por tua boca sem esbarrar nos teus segredos?
Eu vou criar um plano para despertar o teu encantamento. E juro que não tentarei  te entender. Todo entendimento é pouco quando o que se pensa é a abstração do ser, tudo que se quer é desejar outra esfera. Outra atmosfera.
Imagino as frases soltas, os seus dedos enrolando uma mechinha do meu cabelo, o olhar baixo e tímido para não ter que encarar a realidade. A vida já é real demais... Fantasiar é tão melhor... Realizar a fantasia deve ser muito, muito melhor...
Imagino o silêncio de um primeiro momento, imagino as risadas, as viagens e quase sinto o calor de um abraço algum tempo depois.
Ouço passos lado a lado e com algum esforço vejo sombras longas e magras passeando pelos muros...
Percebo mãos inquietas,  aventureiras e ávidas por tocar e serem tocadas. Mãos que precisam se sentir, umas às outras.
Será que a tua presença preenche esse vazio que eu tenho aqui?
Será que as dúvidas que carrego pesam sobre a minha vontade?
Será que saberei escolher as palavras certas para agradar os teus ouvidos?
A felicidade da existência tua me possibilita a forma plural de um só ser (um ser só), que, como mágica, torna-se dois. Um eu, um tu, que vira um nós. Se unem com nós. (Dois seres sós).
Será que enlaço?
Tantas possibilidades...
Das impossibilidades me desvencilho. Nem ligo.
Se eu imagino... Imagino.
Eu só quero caber na medida do possível...

Milla Borges 

Um comentário:

  1. Milla, é sempre bom vim aqui.. Ai que texto lindo!!

    Na verdade, ainda é mais lindo quando a gente encontrar esse tal alguém que nos faz querer nos caber nesse possível e viver numa bolha, fantasiar como você escreveu...

    Enfim, parar de sonhar um pouco por aqui rsrs

    Belo texto!

    ResponderExcluir

Deixe aqui um pedacinho do seu sonho...
Obrigada!