quinta-feira, 11 de julho de 2013

É fácil.


Nem era pra ser tudo tão difícil assim, sempre, mas parece que as coisas quando são muito fáceis se desvalorizam com o tempo. Isso me leva a crer que a dureza da vida é que vai encaminhar os seres humanos para um viver muito melhor, mais saboroso. Grande engano! Acontece, que nada apetece aos que, acostumados com a atitude rude da existência, se tornam difíceis, pessoas difíceis, juntamente com as coisas dessa vida. Fica tudo mais difícil... Coisas, pessoas, humores, conquistas... E aí?
E aí?
Eu que já dificultei tanto as coisas decidi facilitar...
Não acredito mais na dificuldade. Ou melhor, acredito, mas não a temo mais...
Facilito as coisas. E pronto.
Facilito o papo, a passagem, o perdão, as conversas, as amizades.
Não me importo em ser assim tão fácil... Um sorriso já me ganha, uma flor já me modifica, um dia de sol já me satisfaz. Fácil, simples, como a vida tem que ser.
É... A vida tem que ser.
Exercitar a facilidade para praticar a felicidade.
Nem dói e é bom.
Viver é fácil.
Só acho.

Milla Borges.