terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Não sei


Aquela sensação de que algo está para acontecer. E não acontece. Ou acontece? Frio na barriga. Um súbito ataque de ansiedade, os pelos se arrepiam, é aquilo que faz a espinha tremer. Eu sinto frio. Eu sei que é o futuro mais uma vez invadindo o meu presente, tentando acelerar as coisas. Não posso. Não posso querer saber. Seria tão mais simples viver, apenas. Mas a demora dos dias que se arrastam. As horas que não chegam, e essa esperança... O que eu espero, afinal? Todas as coisas do mundo? Todos os lugares do planeta? Tragada pelo universo? Eu absorvo todo o oxigênio com medo de que me falte. Sou eu assim, solta no ar, perdida no tempo, procurando o meu espaço e essa tem sido uma exaustiva busca, uma briga ferrenha contra mim mesma. (Ou contra o mundo, ainda não descobri). Eu tento relativizar as coisas, mas nem tudo faz sentido. E eu nem sei se precisa fazer. Eu tenho pressa. Eu preciso chegar. Só não sei onde. Eu não sei tanta coisa...

Milla Borges