quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Sou eu


Um dia eu desejei a calma plena e a paz constante.
Desisti. Viver é isso... É reboliço.
E eu só sei viver assim, com urgência e atropelo.
Erro por falar demais, me machuco por me abrir demais...
As críticas chegam, pois eu falo o que penso.
Os julgamentos ocorrem pela verdade que há em mim.
Mas, e daí? Eu sou assim. Essa sou eu.
Reorganizo meus sentimentos e cinco minutos depois, bagunço tudo de novo.
Não quero formatos, nem modelos, nem o medo da entrega, nem a passividade...
Minha voz é ativa, minha personalidade é forte e o meu ser é inteiro.
Se for pra envolver, que seja por completo
Se for pra amar, que seja muito.
Se for pra expor, que seja a verdade.
Se for pra sofrer, que me deixem doer.
Se for pra chorar, que seja um rio.
Se for pra sorrir, que seja um exagero.
Se for pra viver, que seja INTENSAMENTE...
É assim que eu sei existir.
E só desta maneira me é possível ser feliz...

 Milla Borges


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui um pedacinho do seu sonho...
Obrigada!